O perdão e o ego

Olá queridos amigos escavadores !

Tudo bem com vocês?

Vamos falar sobre pedir perdão?

Sabe né… pronunciar aquelas duas palavrinhas que são capazes de tirar um piano dos seus ombros !

Dizer “me perdoe” pode aliviar mais que fazer xixi depois de uma maratona de “O Senhor dos Anéis”, versão extendida e depois de ter bebido 3 litros de coca !

Pedir perdão é libertador, transformador, até mesmo renovador eu ousaria dizer.
O perdão é como o capitulo final de um livro, sem o qual, obviamente, o livro ficaria incompleto. Bem, nossas relações também ficam incompletas e interrompidas sem que haja o perdão.

Afinal, alguém aqui gosta de ler um livro ou assistir um filme sem final? Gosta de deixar as coisas mal entendidas, mal terminadas e sem conclusão? Acredito que não.

Então, se todos temos mais ou menos consciência de que o perdão é benéfico, por que raios não somos capazes de pedir perdão aos outros com mais frequência? E na mesma direção, por que não somos capazes de nos perdoar mais?

Como falei no post anterior – Ter razão: diminuir-se ou diminuir? – querer ter razão é o maior inimigo do perdão.

É aquele sentimento inebriante que te faz pensar:

“Eu estou certo nessa !
Fulano não deveria ter feito isso !
Eu disse que isso daria errado ! ”

O outro inimigo do perdão é a imagem que você pensa que farão de você caso você peça desculpas:

“Não vou dar o braço a torcer ! Afinal, o que é que fulano vai achar de mim se eu for lá e pedir desculpas?  Certamente vai achar que sou um tonto sem personalidade e que aceita tudo que me fazem! Vai repetir esses mesmos erros sem fim depois ! Além disso, ele que reflita sobre o que fez ! Tá achando que sou palhaço? ”

Esses dois inimigos do perdão, aparecem em nossas vidas devido à divisão que temos entre aquilo que considero bom pra mim mesmo e o aquilo que a pessoa considera ser bom para ela.

Se todos pudessem agir e decidir algo, sempre em função do que é melhor para os dois, realmente teriamos que pedir bem bem bem menos desculpas.

Pense em tudo que poderiamos fazer se ao invés de dividir a gente falasse et agisse pensando o máximo possível em conciliar, reconciliar, unir, juntar, fusionar, transformar !

 

perdaoabraco2

 

Essas são palavras muito positivas não são?  Quase todas significam o contrario de “separar”.

Logo, a necessidade do perdão parece vir de algum tipo de separação prévia.

Nada mais natural que isso ocorra, pois quando estamos falando de relações humanas (e apesar do fato de muitas vezes sermos muito semelhantes e nos amarmos entre si) existe sempre um elemento que surge para enaltecer à nossa individualidade acima do interesse comum: o chamado ego !

O ego é aquele carinha que nos lembra que somos únicos, preciosos, lindos e perfumados  e que merecemos nos destacar em meio à multidão, ter mais importância que o outro !

Aquele carinha que se sente ofendido se alguém não gosta do que ele gosta, se alguém pensa diferente dele, se alguém se acha melhor que ele ou se alguém simplesmente não vai muito com sua cara.
Aquele carinha que fica triste quando não é melhor que os outros ou quando fazem piada de sua cara.

Esse carinha, em teoria, é aquilo que aparenta ser quem você é, mas no fundo não é!
Ele é apenas a projeção do que você acha que você é.

O ego, resumindo, seria a imagem que você faz de você mesmo e também a sua imagem que você gostaria de projetar para o mundo.

 

ego

 

Por Exemplo:

Alguém riu de você e isso te deixou nervoso.

Porém, se você parar para pensar, a pessoa riu, na maioria das vezes, de algo que você sabe que não é você. Você sabe que você não é um defeito físico, uma resposta besta dada na sala de aula, ou um tombo de bunda na calçada. Porém, quando isso acontece, achamos que estão rindo da gente, mas o motivo do riso deles não vem daquilo que somos. Você fica nervoso pois no fundo é seu ego que se sentiu ofendido.

Outro Exemplo:

Alguém te ofende te chamando de preguiçoso em uma determinada tarefa.

Novamente, se você sabe que fez tudo que podia ter feito e que não foi preguiçoso, quem se sente ofendido aqui é seu ego e não você, pois você sabe que as ofensas das quais você foi alvo são mentiras. Ou, caso você tenha sido realmente preguiçoso, a pessoa que te ofendeu tem razão e você não deveria estar ofendido com isso. Todavia, com certeza seu ego estará.

Então, depois do que foi dito, pare de ler durante algum tempo e por gentileza reflita sobre a pergunta que farei em seguida.

Me diga, na sua opinião, o que nos faz acreditarmos, darmos credibilidade ao nosso ego? O que da a ele autoridade sobre nossas vidas à ponto de influenciar nossa personalidade e escolhas?

Use alguns minutos para pensar sinceramente sobre isso antes de prosseguir.

 

ampulheta

 

Eu pensei um pouco aqui também e cheguei à seguinte conclusão !

Escutamos nosso ego dizer quem somos, o que devemos sentir e do que precisamos pois não sabemos realmente quem somos de verdade !

E como não temos a visão clara do que somos, acreditamos em tudo que ele diz e isso baseado em aspectos culturais, sociais e naturais !

Dê uma olhada no artigo sobre esse assunto e você vai entender melhor do que estou falando.

Logo, a falta de conhecimento sobre nós mesmos nos faz dar muita atenção ao nosso ego, o que por sua vez nos afasta do bem comum, que por sua vez isso faz com que geremos separação, que por sua vez causam os conflitos, que por sua vez geram a necessidade de uma reconciliação através do perdão.

Mas, uma vez que nos tornamos conscientes que não perdoar é decidir dar continuidade à separação e à elevação do ego, nesse momento podemos tomar uma decisão: ou continuamos conscientemente inertes, angustiados e insatisfeitos com essa separação, ou decidimos conscientemente de perdoar ou pedir perdão e unir aos poucos o que foi separado.

Geralmente a decisão que traz mais harmonia, menos dor e mais felicidade é a opção do perdão.

Certamente um ego machucado doi muito menos e por muito menos tempo que a dor de uma separação, que a dor da distância, que a solidão angustiante que escolhemos para nós mesmos ao esperar a outra parte se dar conta dos erros que achamos que elas cometeram e virem buscar uma reconciliação.

 

perdaoabraco

 

E na pior das hipoteses, mesmo se a outra pessoa não aceitar suas desculpas, fato é que você vai se sentir muito menos pesado que antes. Pedir perdão tira mais peso que cirurgia bariátrica ! (piadinha infeliz… eu sei)
Por fim, podemos imaginar nossas relações humanas como nosso corpo humano.

Cérebro, coração, pulmões, intestinos, todos são orgãos diferentes em nosso corpo, todos tem suas próprias funções, todos tem necessidades diferentes e
trabalham de maneira diferente!

Mas se um deles falhar, você morre.
Se um deles decidir trabalhar de maneira a quebrar a harmonia do todo, você pode morrer ou ficar muito doente.

Analogamente, nossas relações podem morrer também ! Todos sabemos disso.

Vemos Pais que não falam com filhos.
Filhos que não falam com os pais.
Irmãos que não falam com irmãos.
Divórcios. Adultério. Amigos de longa data que não se perdoam.

Ou seja: Relações morrem. Momentos morrem (passam). A vida passa rápido e a morte é uma certeza.

Quando nos damos conta estamos há dois anos longe de alguém por raiva e rancor. Semanas sem se reconciliar com o cônjuge. Anos sem falar com tal amigo.

É bastante estranho e contraditório ver duas partes que (geralmente) se gostam, mas que preferem acreditar que sua imagem egoistica é mais importante que o amor entre elas e por isso ficam num cabo de guerra sem fim pra ver quem é a parte mais forte nesse jogo ingrato de fingir que não se importa.

Aí um belo dia meu amigo e minha amiga, buuum !

O irmão morre. A esposa vai embora. O filho sai de casa. O pai adoece…

E você estará para sempre separado de quem ama, tendo como companhia seu ego e seu orgulho, que irão bem rapidinho se transformar em remorso e te acompanhar como um
fantasma por um longo tempo e tudo que você poderá fazer para seu próprio bem é pedir perdão a si mesmo e procurar das próximas vezes escutar mais seu
coração que sua razão.

Então, faça uma coisa para si mesmo, hoje, agora !

Peça perdão. Aceite o perdão. Se perdoe.

Acabe com a separação daquilo que nasceu para ficar unido. Reconcilie. Reuna.

Bote o ego no lugar dele, que é bem abaixo das suas escolhas conscientes !

Escolha escolher. Escolha perdoar.

 

Grande abraço e muito obrigado a todos !
Escrever esse texto me fez muito bem !
Continuem escavando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s